MIPIM 2016: Rio is Brazil’s Showcase

facebook twitter
MIPIM 2016 - ATMOPSHERE - OUTSIDE - PALAIS DES FESTIVALS

O RIO É VITRINE DO BRASIL

O Ministério do Turismo apresentou, no dia 17 de março, no MIPIM, a palestra Understanding the Brazilian Market. Em entrevista exclusiva para a Economia Rio, o ministro Henrique Eduardo Alves conta que a tônica da participação brasileira no evento é apresentar o Brasil como um destino de investimentos.

“O Rio de Janeiro é vitrine do Brasil. Nosso desafio é buscar parceiros, em todas as esferas de governo, para contribuir, ainda mais, com a consolidação do Rio como destino internacional, reforçando sua vocação natural e tornando-o, por exemplo, um dos principais destinos de eventos e negócios do nosso país”, diz.

Cassiano Viana

Qual a importância do MIPIM para a promoção do Brasil e do Rio como destino de investimentos em real estate?

O MIPIM é um dos maiores eventos de real estate do mundo, com mais de 21 mil executivos do setor presentes. Atualmente, quase 20% da feira é dedicada ao turismo (hotelaria, resorts e parques temáticos, entre outros). No MIPIM, tanto o setor público quanto o setor privado se apresentam a potenciais investidores. Países e importantes cidades têm, há anos, presença consolidada. Por isso, nosso papel é apoiar os estados, os municípios e o setor privado na atração de investimentos.

O MIPIM é uma grande plataforma de negócios que deve ser aproveitada, ainda mais neste momento de grande exposição do Brasil por ocasião dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Como o setor de turismo se conecta ao de real estate?

O setor de turismo tem íntima ligação com o real estate. Estamos acostumados a pensar em turismo somente como divulgação de destinos, mas o setor é essencialmente uma atividade econômica, um meio de se gerarem empregos, renda e divisas para o Brasil. Desenvolver setores como a hotelaria, a exploração de arenas multiúso e parques temáticos por exemplo, é enriquecer o portfólio de produtos turísticos de um país.

Qual será a tônica da apresentação do Ministério do Turismo no MIPIM?

Nossa tônica será apresentar o Brasil como destino de investimentos. Temos uma vocação natural para o turismo e setores a desenvolver. Somos o primeiro país em recursos naturais do mundo, temos mais de 8 mil quilômetros de praias e verão na maior parte do ano. Desenvolver essas áreas com complexos turísticos e hoteleiros que sejam atraentes ao variado público mundial (americano, europeu e asiático, por exemplo) é um dos desafios do Brasil. Também apresentaremos os avanços que tivemos nas duas últimas décadas e que nos permitem ter um robusto mercado interno, com 60 milhões de consumidores de turismo e um potencial de outros 70 milhões nos próximos anos.

Como o governo federal e os estados podem trabalhar juntos no setor de turismo – e em suas conexões ao real estate?

União e estados devem trabalhar em conjunto para o desenvolvimento do setor de turismo. O governo federal é ponta de lança nesse processo; pode ser um grande parceiro dos estados e municípios na captação de investimentos. Estamos criando uma rede de informações ao investidor no setor de turismo, e esse trabalho só terá sucesso com a efetiva adesão dos estados.

O Rio de Janeiro é vitrine do Brasil; sediou grandes eventos, como os Jogos Panamericanos, Jornada Mundial da Juventude, Rio+20, Copa das Confederações. O Rio foi também o principal palco da Copa do Mundo de 2014 e agora é coroado com as Olimpíadas Rio 2016. Nosso desafio é buscar parceiros, em todas as esferas de governo, para contribuir, ainda mais, com a consolidação do Rio como destino internacional, reforçando sua vocação natural e tornando-o, por exemplo, um dos principais destinos de eventos e negócios do nosso país.

RIO IS BRAZIL’S SHOWCASE

The Ministry of Tourism presents the lecture “Understanding the Brazilian Market” this Thursday, March 17, at MIPIM. In an exclusive interview with Economia Rio, Tourism Minister Henrique Eduardo Alves explains that the objective of the Brazilian participation in the event is to promote Brazil as an investment destination.

“MIPIM is an important business platform, which should be taken advantage of, especially at this time with Brazil’s high level of exposure due to the Olympic and Paralympic Games,” says the minister.

Cassiano Viana

What is Mipim’s importance for the promotion of Brazil and Rio as a destination for real estate investments?
MIPIM is one of the world’s largest real estate events, attracting more than 21,000 executives from the sector. Currently almost 20% of the fair is dedicated to tourism (hotels, resorts, and theme parks, among others). At MIPIM both the public and private sectors will be looking for potential investors. For years, countries and important cities have attended the fair. This is why our role is to support the states and municipalities as well as the private sector in attracting investments.

O MIPIM is an important platform for business that should be taken advantage of, particularly while Brazil is receiving so much exposure due to the Olympic and Paralympic Games.

How does tourism connect with real estate?

The tourism sector has a close connection with real estate. We are accustomed to thinking of tourism only in terms of promoting destinations, but the sector is essentially an economic activity, a means of generating jobs, income and capital for Brazil. Developing sectors such as the hotel industry, as well as exploiting multi-purpose arenas and theme parks, for example, enhances a country’s tourism portfolio.

What will be the focus of the Ministry of Tourism’s presentation at Mipim?

Our focus will be to present Brazil as an investment destination. We have a natural vocation for tourism, and there are sectors to develop. We lead the world in natural resources; we have more than 8,000 kilometers of beaches, with summer temperatures during most of the year. Developing these areas with hotel complexes that are attractive to a varied global public (American, European, Asian, for example) is one of Brazil’s challenges. We will also present the advances we have achieved in the last two decades that have enabled us to have a powerful internal market, with 60 million tourism consumers and a potential of another 70 million in the coming years.

How can the Federal and State Governments work together in the tourism sector – and in their connections to real estate?

The Union and the States should work together to develop the tourism sector. The federal government spearheads this process. It can be a major partner with the States and Municipalities in attracting investments. We are creating a network of information for investors in the tourism sector and this initiative will only be successful with effective participation of all the States.

Rio de Janeiro is Brazil’s showcase, having hosted large-scale events such as the Pan American Games, World Youth Day, Rio+20, and the Confederations Cup. Rio was also the main stage for the 2014 World Cup, and the jewel in its crown will be the 2016 Olympic Games. Our challenge is to engage partners, in all spheres of government, to contribute even more to the consolidation of Rio de Janeiro as an international destination, enhancing its natural vocation and transforming it, amongst other characteristics, into one of our country’s principal stages for business and events.

Related Articles

Leave a Reply